Energia

A JBS investe na adoção das melhores práticas relacionadas ao consumo de energia. A gestão dos recursos energéticos é um tema tratado no dia a dia de suas operações, e conta com profissionais dedicados para trazer as melhores soluções. A estratégia da Companhia está pautada nas seguintes ações:

  • Crescente uso de energias renováveis

  • Eficiência energética de seus processos

  • Reutilização de materiais que poderiam se transformar em resíduos para geração de energia

Na Companhia, o uso de energia renovável representa 80% do total consumido nas suas unidades produtivas, sendo que, considerando apenas as operações brasileiras, esse número sobe para 89%.

Além do uso eficiente de energia, o foco da JBS está em investir na autoprodução e no uso de energia renovável. Os times de engenharia dos negócios se dedicam a identificar oportunidades para reduzir o uso de energia, desenvolvendo projetos de ecoeficiência, substituindo equipamentos.

A unidade de cogeração Biolins, instalada no Parque Industrial de Lins, interior de São Paulo, gera energia termelétrica e a vapor a partir de biomassa (bagaço de cana, cavaco de eucalipto e resíduos de biomassa diversos), com capacidade de geração de cerca de 45 megawatts de energia por hora, volume suficiente para abastecer uma cidade de 300 mil habitantes.

Cerca de 33% da energia elétrica gerada abastece as plantas da Friboi, JBS Couros e JBS Novos Negócios do próprio complexo industrial em que estão instaladas. O restante é distribuído para unidades da JBS e também vendido para o mercado nacional.

A geração de vapor, por sua vez, abastece exclusivamente as fábricas da JBS que são adjacentes à Biolins. Sozinha, gera energia equivalente a 20% do total que é utilizado por todas as unidades da JBS no Brasil.

A Companhia também conta com a JBS Biodiesel, a maior produtora mundial verticalizada de biodiesel a partir do sebo bovino, o que a qualificou para a venda de créditos de carbono – em 2020, gerou mais de 430 mil Créditos de Descarbonização (CBios), que equivalem a mais de 430 mil toneladas de gases de efeito estufa (GEE) evitadas.

Além disso, utiliza como matéria-prima óleo de cozinha coletado em residências e estabelecimentos comerciais, por meio do Projeto Óleo Amigo, e sebo de aves provenientes das operações da JBS.

A JBS registra como principais tendências na gestão de energia a crescente migração para o Mercado Livre de Energia, o uso de equipamentos mais eficientes, a substituição de lâmpadas convencionais por modelos LED e a redução no consumo de gás natural, cedendo espaço a outros combustíveis mais limpos.

As equipes ambientais da JBS USA trabalham para implementar as melhores práticas de eficiência energética e reduzir as emissões de gases de efeito estufa nas operações. Até o momento, 12 unidades usam biogás como fonte de energia renovável, e sete implantaram sistemas solares, localizados nos Estados Unidos, um na Austrália e três na Europa.

A participação global da energia indireta de fontes renováveis nas unidades da JBS USA é de aproximadamente 4%. A Pilgrim’s UK utiliza energia 100% renovável.

Para saber mais sobre os dados reportados da performance em Intensidade Energética, acesse a Central de Indicadores da JBS.